Origens

hist1
UMA DAS PRIMEIRAS ATIVIDADES FILANTRÓPICAS DO
SHRINERS FOI A DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS E
OUTROS AUXÍLIOS ÀS FAMÍLIAS NECESSITADAS
APÓS UM DESASTRE NATURAL 

Desde o princípio, os Shriners eram conhecidos em todo o país por seus empreendimentos filantrópicos.

Durante uma epidemia de febre amarela em Jacksonville, Flórida, os membros do recém-fundado Shrine Marrocos e Masonic Knights Templar trabalharam muito para ajudar os doentes. Em 1889 a Shriners veio em auxílio às vítimas das enchentes em Johnstown, Pensilvânia. De fato, por volta de 1898 haviam 50.000 Shriners, e 71 dos 79 templos estavam engajados em algum tipo de trabalho filantrópico.

No início de 1900 a fraternidade crescia rapidamente. E, com o crescimento da fraternidade, o apoio à criação de uma instituição de caridade oficial também cresceu. A maioria dos templos tinha filantropias locais, e às vezes a organização Shriners oferecia ajuda. Após o terremoto de 1906 em São Francisco, o Shriners enviou 25.000 dólares para ajudar a cidade destruída. O Shriners contribuiu com 10 mil dólares para auxílio das vítimas da guerra europeia. Mas nenhum desses esforços, nem os projetos de templos individuais, satisfez à associação.

A ideia de estabelecer hospitais para crianças foi trazida para a organização em 1919 por Freeland Kendrick (P.I.P., Lu Lu Shriners, Filadélfia), após sua visita. ao  Hospital do Rito escocês para Crianças Deficientes em Atlanta/GO. Com esta visita, Kendrick ficou convencido da necessidade premente de cuidar de crianças com desordens ortopédicas.

Durante seu mandato como Potentado Imperial entre 1919 e 1920, Kendrick viajou mais de 240 mil quilômetros, visitando a maioria dos 146 templos Shrine e fazendo campanha para uma filantropia oficial a ser estabelecida.

Uma decisão histórica

Filan
FREELAND KENDRICK, P.I.P,
LU LU SHRINERS

Como Potentado Imperial entre 1919 e 1920, Freeland Kendrick visitou todos os templos Shriners nos Estados Unidos. Na Sessão Imperial de 1920, realizada em Portland, Oregon, Kendrick propôs que o Shriners construísse um hospital para crianças.

Os Shriners mais conservadores tinham suas dúvidas, tanto sobre os dois dólares de taxa anual de cada Shriner como sobre o significado de assumir esse tipo de responsabilidade. As perspectivas do plano ser aprovado estavam desaparecendo quando o nobre Forrest Adair (Yaarab Shriners, Atlanta) levantou-se para falar.

“Eu estava deitado na cama ontem às quatro horas da manhã, e um pobre colega que havia se desviado do resto da banda ficou sob a janela tocando durante 25 minutos ‘I’m Forever Blowing Bubbles’”.

Adair disse que quando ele acordou mais tarde naquela manhã, ele pensou de novo no músico errante. “Eu me perguntei se não havia um profundo significado na música que ele estava tocando para os Shriners… ’I’m Forever Blowing Bubbles’”.

Filan
FORREST ADAIR,
YAARAB SHRINERS

Observando os nobres reunidos, Adair continuou. “Gastamos dinheiro com canções e bandas, mas chegou a hora para os Shriners dispender dinheiro com a humanidade. Quero ver isso iniciar. Vamos nos livrar de todas as objeções técnicas. E se houver um Shriner na América do Norte que tenha alguma objeção por ter pago dois dólares depois de ter visto a primeira criança paralítica ajudada, eu mesmo lhe darei um cheque de volta”.

O nobre Adair acomodou-se na cadeira ao som de aplausos estrondosos. Naquele momento, a maré tinha virado. Embora houvesse outros oradores depois dele, uma decisão histórica já havia sido tomada. A resolução foi aprovada por unanimidade.

Foi escolhida uma comissão para determinar o local e o pessoal do Shriners Hospital. Depois de meses de trabalho, pesquisa e debates, a comissão concluiu que não deveria haver apenas um hospital, mas uma rede de hospitais na América do Norte.

Esta ideia interessou os Shriners, que gostavam de realizar as coisas de forma magnânima e colorida. Quando a comissão trouxe a proposta para a Sessão Imperial de 1921 em Des Moines, Iowa, ela também foi aprovada.

O primeiro hospital

Filan
COLOCAÇÃO DA PEDRA FUNDAMENTAL DO
PRIMEIRO SHRINERS HOSPITALS FOR CHILDREN® EM SHREVEPORT, LOUISIANA

Em junho de 1922 foi colocada a pedra fundamental do primeiro Hospitais Shriners para Crianças® em Shreveport, Louisiana. O primeiro paciente a ser atendida em 1922 foi uma menina com um pé torto, que tinha aprendido a andar com a parte de cima do seu pé em vez de com a sola.

Através da previdência notável, comprometimento e habilidade em arrecadar fundos do Shriners, quase um milhão de crianças foram tratadas em um dos 22 Shriners Hospitals for Children® nos Estados Unidos, Canadá e México.

Filan
UM SHRINER NÃO PODERIA TER
MAIS ORGULHO QUANDO ELE
AJUDA UMA CRIANÇA.

Um impacto sem paralelo

Com a expansão dos Shriners Hospitals for Children®, a missão desta organização única também cresceu. Os Shriners aprenderam rapidamente que havia duas necessidades adicionais no apoio à sua missão de cuidar das crianças. A primeira era a pesquisa para ajudar no desenvolvimento de melhores tratamentos médicos. A segunda era a educação dos profissionais médicos. O resultado foi uma missão de três pontas que afetou os cuidados médicos não apenas das crianças, mas das pessoas de todas as idades em todo o mundo.

filan
OS PESQUISADORES DO SHRINERS HOSPITALS FOR CHILDREN® TEM RENOME MUNDIAL
PELAS SUAS DESCOBERTAS QUE AFETARAM OS CUIDADOS MÉDICOS EM TODAS AS IDADES.

Pesquisa

O Shriners Hospitals for Children® conduz pesquisas clínicas em todas as áreas de interesse, incluindo enfermidades ortopédicas, queimaduras, tratamento de lesão medular, lábio leporino e fissura palatina. Estes estudos clínicos constantes são possíveis em grande parte porque esses hospitais têm a vantagem de ter uma grande população de crianças que apresentam uma variedade de enfermidades. Em muitos casos, o que é aprendido nessas pesquisas pode ser aplicado e compartilhado imediatamente, assim os tratamento vêm sendo constantemente melhorados.

A assim chamada pesquisa de “laboratório” é também uma característica da organização. Esta pesquisa baseada em laboratório tem levado a grandes descobertas em genética, nutrição, função metabólica, cicatrização de feridas e muito mais.

No entanto, o Shriners Hospitals for Children® é mais conhecido por seu trabalho em pesquisa de queimaduras. Na verdade, muitos dos tratamentos utilizados atualmente como prática padrão nos centros de queimados por todo o país tiveram origem no Shriners Hospitals for Children®.

filan
OS HOSPITAIS APROVEITAM AS RELAÇÕES
ESTREITAS COM AS MAIORES UNIVERSIDADES
E SERVEM COMO CENTROS DE
APRENDIZAGEM PARA MÉDICOS E OUTROS
PROFISSIONAIS DA ÁREA MÉDICA.

Educação

Quando se trata de atendimento ortopédico pediátrico, o Shriners Hospitals for Children® é uma sumidade, sem exceção. Praticamente todos os especialistas em ortopedia pediátrica nos Estados Unidos fizeram estágio durante a sua formação em um Shriners Hospitals for Children®.

Cada um dos nossos hospitais mantém uma relação estreita com um grande centro médico universitário ou hospital, e muitos dos nossos cirurgiões e médicos são também professores. Os Shriners Hospitals for Children® são também um campo de treinamento para outros profissionais médicos, como enfermeiros, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais e outros. Este foco na educação ajuda a manter os Shriners Hospitals for Children® na linha de frente da medicina e ao mesmo tempo dissemina a riqueza de informações aprendidas aqui ao longo dos anos.